LICITAÇÕES PÚBLICAS SUSTENTÁVEIS NA UNIÃO EUROPEIA: CAMINHO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Autores

  • Marcela Alburquerque Maciel

Resumo

O presente artigo busca analisar em que medida as licitações públicas sustentáveis servem ao objetivo do desenvolvimento sustentável, com foco na sua utilização no âmbito da União Europeia - UE. Para tratar do tema proposto, o trabalho foi dividido em duas partes principais. A primeira visa apresentar o cenário atual referente à conservação do meio ambiente, abordando o advento da questão ambiental e das alterações nas relações do Estado e da sociedade face à temática do desenvolvimento sustentável. Trata, ainda, no âmbito do referencial apresentado, das licitações sustentáveis como instrumento de política ambiental. Após, entramos na análise do tema na UE, com destaque para o cenário normativo. Ao final, apresentamos as conclusões a que se chegou com o estudo, esperando que possa contribuir para futuras avaliações da efetiva implementação das licitações sustentáveis na realidade brasileira.

Biografia do Autor

Marcela Alburquerque Maciel

Procuradora Federal. Mestra em Direito e Políticas Públicas pelo Centro

Universitário de Brasília – UniCEUB. Especialista em Direito Ambiental e

Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília – UnB. Especialista em

Direito Público pelo Centro Universitário do Distrito Federal – UDF

Referências

BECHARA, Erika. Licenciamento e compensação ambiental na lei do sistema

nacional das unidades de conservação (SNUC). São Paulo: Atlas, 2009.

BENJAMIN, Antônio Herman. O meio ambiente na constituição federal de

In: Sandra Akemi Shimada Kishi et al (orgs.). Desafios do direito ambientalno século XXI: estudos em homenagem a Paulo Affonso Leme Machado. São

Paulo: Malheiros, 2005.

BIDERMAN, Rachel. et.al. Guia de compras públicas sustentáveis: uso do poder

de compra do governo para a promoção do desenvolvimento sustentável. Rio de

Janeiro: FGV, 2006.

BURSTYN, Marcel; PERSEGONA, Marcelo. A grande transformação

ambiental: uma cronologia da dialética homem-natureza. Rio de Janeiro:

Garamond, 2008.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Constituição dirigente e vinculação

do legislador: contributo para a compreensão das normas constitucionais

programáticas. 2. ed. Coimbra, PT: Coimbra, 2001.

COMPARATO, Fabio Konder. Ensaio sobre o juízo de constitucionalidade de

políticas públicas. Revista de Informação Legislativa, Brasília, a. 35, n. 138, abr./

jun. 1998.

EC, European Comission. Comunicação interpretativa da comissão sobre o

direito comunitário aplicável aos contratos públicos e as possibilidades de integrar

considerações ambientais nos contratos públicos. 2001. Disponível em: < http://eurlex.

europa.eu/legal-content/PT/TXT/?qid=1411235931379&uri=CELEX:

C2001/333/07>. Acesso em: set. 2014.

______. Comunicação interpretativa da Comissão sobre o direito comunitário

aplicável aos contratos públicos e as possibilidades de integrar aspectos sociais nesses

contratos. 2001b. Disponível em: <http://eur-lex.europa.eu/legal-content/

PT/TXT/?qid=1411515377879&uri=CELEX:52001DC0566>. Acesso em:

set. 2014.

_____. Buying green: a handbook on environmental public procurement. 2004.

Disponível em: <http://ec.europa.eu/environment/gpp/buying_handbook_

arch.htm>. Acesso em: set. 2014.

_____. Comunicação da comissão ao parlamento europeu, ao conselho, ao comitê econômico e

social europeu e ao comitê das regiões: contratos públicos para um ambiente melhor. 2008.

Disponível em: <http://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/?qid=14114226415

&uri=CELEX:52008DC0400 >. Acesso em: set. 2014.

Publicado

2014-12-30 — Atualizado em 2014-12-30

Versões

Como Citar

Maciel, M. A. (2014). LICITAÇÕES PÚBLICAS SUSTENTÁVEIS NA UNIÃO EUROPEIA: CAMINHO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Publicações Da Escola Superior Da AGU, 2(35). Recuperado de https://revistaagu.agu.gov.br/index.php/EAGU/article/view/1256

Edição

Seção

ARTIGOS